top of page

Técnicas de reprodução e veterinária neonatal

O novo episódio do Clac Cast é a continuação do papo com Alexandre Barbosa, veterinário e criador, mestre em reprodução animal e proprietário da Epôna, centro obstétrico equestre. 


Na primeira parte da nossa conversa, falamos sobre tendências e escolhas genéticas para criação de alta perfomance. Nesta segunda parte, o tema são as diferentes técnicas de inseminação e cuidados com a receptora e o potro, desde o seu nascimento. 


Na parte sobre formas de realizar a reprodução, Alexandre critica e traz reflexões sobre a ICSI (O QUE SIFINICA A SIGLA AQUI) que, conforme explica, é a técnica pela qual a fecundação do espermatozóide no óvulo ocorre no laboratório, fazendo com que uma paleta de sêmen renda inúmeros embriões. “A ICSI veio para resolver o problema do uso de garanhões que tem pouco sêmen disponível no mercado, mas ela trouxe outras questões, como ser muito invasiva para égua. Se eu tenho a possibilidade de fazer de uma forma menos invasiva, eu vou fazer. Eu já fui criticado quanto a isso porque o pessoal fala que lá atrás a IA e a transferência de embrião eram invasivos. Posso estar sendo hipócrita nessa questão, mas eu não acho comparável a IA e TE com a aspiração folicular”, explica ao se posicionar de forma contra indicativa ao uso da técnica. 


Quanto aos cuidados com a matriz durante a gestação, Alexandre destaca inúmeros cuidados que não podem ser negligenciados desde seu manejo e alimentação, até os cuidados sanitários da égua e potro. “A criação carrega muito valor agregado. Não dá mais pra negligenciar, largar a égua lá, não saber saber o que está comendo, se tem vacinas e vermífugos. O potro é a mesma coisa, acabou aquela época em que se fala que potro morre mesmo. Hoje a gente tem informação para tratar, para delimitar manejo ideal para não ter problemas e, se tiver, a gente trata”, comenta. 



“Os criadores hoje pensam muito em ter as próprias receptoras, para manter um bom nível de sanidade entre elas. Essa égua precisa ser tratada com carinho, ganhar a confiança dela, porque isso vai facilitar muito futuramente, no manejo da égua e do potro” - Alexandre Barbosa


Alexandre também falou sobre a importância de estudar e se manter atualizado sobre os principais garanhões e éguas para reprodução. Para isso, deixou a dica de alguns sites e podcasts que gosta de acompanhar. Confira:  



Clique aqui para escutar o novo episódio do Clac Cast com o veterinário de reprodução Alexandre Barbosa.

コメント


bottom of page