top of page

Brasileiro da Juventude: conheça os campeões

De 12 a 16 de julho, o Clube Hípico de Santo Amaro recebeu os mais de 170 cavaleiros e amazonas que disputaram as categorias de base do alto rendimento do esporte. Depois de muitas emoções, essa foi a semana de definir os títulos de campeões brasileiros 2023 nas categorias Mini-Mirim (1m), Pré-Mirim (1.10m), Mirim (1.20m), Pré-Junior (1.30m), Junior (1.40m) e Under 25 (1.45 m/1.50m). Conheça os conjuntos que levaram o ouro no campeonato:

UNDER 25

LIS LACERDA & CHEVAUX GODY COOPER

-Quem é seu cavalo? Conta um pouco sobre ele e sua história com ele.

O Goddy foi uma surpresa pra mim em todos os sentidos desde outubro 2021. Começamos a subir aos poucos e ele foi se mostrando cada vez mais um cavalo que eu poderia confiar 100% pela segurança que ele me passava. Eu acho que pelo fato dele ser um cavalo simples e com toda a estrutura da Chevaux, eu consigo conciliar meus estudos com o hipismo.


- Quais foram as maiores dificuldades do campeonato?

Me manter calma e saber que o campeonato era para eu me divertir, acima de tudo. Mas colocar isso na cabeça foi uma das minhas maiores dificuldades.


- O que significa o título de campeão brasileiro?

Pra mim e minha família significa uma conquista que temos buscado há anos no esporte, desde 2015, quando comecei no Mini-mirim.

- O que você acha que foi o diferencial para a vitória do título?

Foi um campeonato que estava com a cabeça muito tranquila, fui desde o começo pensando que seria um campeonato sem obrigações e pressões por resultados, estava lá para me divertir!

- Qual é seu próximo objetivo?

Gostaria muito de conquistar um título no Sul-Americano esse ano.



JÚNIOR

FELIPE GRECO & CHEVAUX LA NOBLESSE JMEN II

- Quem é sua égua? Conta um pouco sobre o conjunto.

A La Noblesse é a égua que foi campeã, e com certeza é a égua que mais me deu alegrias no hipismo. A história de como comprei ela é engraçada. O Luiz Felipe Pimenta ligou para o Stephan dizendo que montou uma égua muito boa que poderia encaixar comigo. Quando o Stephan me falou o nome da égua, eu disse que a conhecia e que não queria experimentar. No final, acabei experimentando e comprando a Noblesse, a égua mais vitoriosa que já tive. Montar ela é muito bom, entro em todas as competições sabendo que ela é um dos cavalos que pode ganhar. Gosto muito dessa sensação.


- Quais foram as maiores dificuldades do campeonato?

A maior dificuldade é administrar a pressão, focar apenas no seu resultado. Mas com o time e os cavalos que tenho por trás, fica tudo mais fácil!


- O que significa o título de campeão brasileiro?

Para mim, ser campeão brasileiro é a coroação de todo um processo que envolve muita dedicação, comprometimento e trabalho duro. Todos trabalham para esse campeonato e poder ganha-lo é um sentimento de que seus esforços estão sendo recompensados

- O que você acha que foi o diferencial para a vitória do título?

Acredito que o diferencial foi a equipe por trás do processo. Dos cuidados até a torcida. Como diz o Stephan: "quem tem time tem tudo". Todos se dedicam 100% para o resultado acontecer, fazendo a diferença. Sou muito grato ao time Chevaux por essa dedicação e vontade de querer estar sempre no topo.

- Qual é seu próximo objetivo?

Próximo objetivo é o Sul Americano e poder começar a saltar os Clássicos com mais frequência.



PRÉ-JUNIOR

GABRIELA SPERB & KANNANTINA FAS

- Quem é sua égua? Conta um pouco sobre a história de vocês.

A minha égua é a Kannantina FAS. Ela é criação do meu pai, Haras FAS, e por isso está comigo desde que nasceu. Eu comecei a montá-la em 2021, nesse ano eu saltei o meu primeiro Campeonato Brasileiro, que foi o de Pré-Mirim, e nós ficamos em 4º lugar no individual e 1º lugar nas equipes, e também ficamos em 3º lugar no Paranaense. Em 2022 ficamos em 2º lugar no Paranaense , 3º lugar no individual e 2º lugar nas equipes no CBS, 1º lugar nas seletivas para o Sul-Americano, 2º lugar no individual e 1º lugar nas equipes no Sul-Americano, todos na categoria Mirim. Também ganhamos a Copa do Brasil, 1,20m, em 2022. Já em 2023, fomos campeãs do Parananse Pré-Júnior, campeãs do CBS Pré-Júnior e campeãs das seletivas para o Sul-Americano também na categoria Pré-Júnior. A Kaká é uma égua que traz muita confiança, ela tem muita força, é limpa e fácil de conduzir, é calma e tem um coração enorme, dando tudo de si nas competições.


- Quais foram as maiores dificuldades desse campeonato?

O último dia estava muito bem armado, com muitas perguntas, um percurso delicado e forte ao mesmo tempo. Além disso, eu fui a última a entrar nos dois últimos percursos, tendo, automaticamente, a pressão de ter que fazer um percurso sem erros para garantir a vitória no campeonato. Isso, para mim, foi um dos maiores desafios a serem superados nesse Brasileiro.


- Para você, o que significa o título de campeão brasileiro?

Esse título significa muito para mim, pois eu e toda minha equipe treinamos e trabalhamos duro para conseguir um bom desempenho nesse campeonato que tem vários atletas muito bons, o que faz dele, um campeonato super disputado. Esse título também traz a vaga garantida para o Sul-Americano, fazendo dele ainda mais importante para mim. Ele também, sem dúvidas, me estimula a evoluir e a continuar com foco e determinação em meus objetivos cada vez mais.

- O que você acha que foi o diferencial para a vitória do título?

Eu acho que conseguimos essa vitória, além do trabalho duro, por causa do nosso bom desempenho em todos os dias de disputa. No primeiro dia, que foi a caça, ficamos em segundo lugar, terminando com apenas 0,26 pontos. Nós finalizamos os demais dias também sem cometer nenhuma penalidade, o que fez com que tivéssemos o melhor desempenho de todos no final do campeonato.

- Qual é seu próximo objetivo?

O meu próximo objetivo é conseguir um bom resultado no Sul-Americano desse ano, tentando manter uma constância em todo o campeonato.


Gostaria de finalizar agradecendo todos que me ajudaram, me apoiaram e acreditaram em mim tornando esse sonho possível!



MIRIM

CAROLINA AMOR & CHEVAUX CARTHAGENA

- Quem é sua égua? Conta um pouco sobre o conjunto campeão.

A égua que eu ganhei o brasileiro foi a Carthagena. Eu tenho ela já faz 1 ano e meio e desde o início soube que nossa historia seria especial! Ela já é uma égua mais experiente e por isso me ensina muito, me passando muita confiança, mesmo sem poder treiná-la tanto por causa da sua idade! Carthagena é uma égua clássica, sempre com muita energia e vontade, e também com um lance grande. Ela é muito especial para mim e devo esse título a ela!

- Quais foram as maiores dificuldades do campeonato?

Acho que a grande dificuldade do brasileiro é o psicológico. Ter a cabeça fria e concentrada do início ao fim é fundamental. Mas além disso, o campeonato tem três dias e 5 pistas, sendo difícil então manter uma constância em todos. Sem falar na altura, que no último dia pode subir até 10cm, e na dificuldade técnica das pistas. 


- Para você, o que significa o título de campeão brasileiro?

Para mim o título de campeão brasileiro é o resultado de todo esforço, treino, dedicação e amor aos cavalos. É um dos campeonatos mais importantes de todo o ano, então é sem dúvidas um título muito especial e de muita honra. O título em si já carrega muito peso, mas é só uma consequência, o caminho até ele que é realmente importante.

- O que você acha que foi o diferencial para a vitória?

Esforço e dedicação são sem dúvida pontos muito importantes para a vitória. Mas a relação de cavalo e cavaleiro, e o amor e carinho que temos por eles faz uma grande diferença. Devo muito ao meu professor Stephan, que me ajudou muito tecnicamente e também me fazendo entrar na pista sempre confiante e feliz. Sendo minha inspiração e exemplo. E sem dúvida, toda a equipe chevaux. Dudu Barreto, demais instrutores (Marco Polo, Léo, João Marcelo ), tratadores e fisioterapeutas. Tenho a sorte de fazer parte dessa equipe, que fez de tudo para mim e para minhas éguas.

- Qual é seu próximo objetivo?

Meu objetivo, como diz minha equipe, é sempre ser melhor que ontem. Melhorar minha equitação e aumentar o conhecimento sobre o esporte. Mas diria que o meu principal objetivo neste momento é o Sul-americano. Chegar preparada e confiante, dar meu melhor, e conseguir um bom resultado.



PRÉ-MIRIM

GIOVANA CICCI MOURA & GALILEO JMEN


- Quem é seu cavalo? Conta um pouquinho sobre ele.

Meu cavalo é o Galileo JMEN: não faz um mês que comecei a montar esse craque, e com ele já tenho 2 títulos, campeã paulista 2023 PRM e campeã brasileira 2023 PRM. Quando estou montada nele, sinto que tenho a maior confiança do mundo para fazer as coisas, mas sempre escutando meus técnicos, Esdra Ramos, Osmar Caloi, João, Coronel e o Vitor Puglia.

- Quais foram as maiores dificuldades do campeonato?

Para mim a maior dificuldade foi a altura, como comecei a fazer 1.10 esse ano, me assustei um pouco com a altura 1.20 no último dia de campeonato.

- Para você, o que significa o título de campeão brasileiro?

Esse título brasileiro, para mim, é a realização de um sonho.

- O que você acha que foi o diferencial para a vitória?

O diferencial para essa vitória foi toda a minha equipe e meus pais que me apoiam desde sempre.

- Qual é seu próximo objetivo?

Meu próximo objetivo é melhorar minha técnica e ir pro Sul-Americano algum dia!



MINI-MIRIM

MANOELA MICHAELIS & POLO BLACK

- Quem é seu cavalo? Conta um pouco sobre ele e sua história com ele.

O cavalo que eu fui bicampeã brasileira foi o Polo Black. Ele ja está comigo há 3 anos! Comecei com ele no 0,60m e quando fui adquirindo mais confiança fui subindo de categoria até chegar na minha atual categoria, MMR. Eu acho que ele foi um dos cavalos que mais me ensinou, me deu muitas vitórias, alegrias e muito mais!

Monto também com o Lord-Blue desde o final do ano passado, um cavalo bem diferente do Polo Black, mas que está me ensinando bastante todos os dias.


- Quais foram as maiores dificuldades do campeonato? 


Minha maior dificuldade no campeonato foi que no sábado eu tinha levado um coice, achei que não ia poder competir na final no domingo e com isso fiquei um pouco nervosa mas no final acabou dando tudo certo!

- Para você, o que significa o título de campeão brasileiro? Para mim o título de campeã Brasileira significa que eu estava focada, que os meus cavalos estavam bem e que os meus professores (Giovana e Caio) sempre me dão segurança, palavras de conforto e muitos ensinamentos.

- O que você acha que foi o diferencial para a vitória? Eu acho que a diferença para a vitória foi que eu tentei o meu máximo, fiquei tentando repassar as pistas na minha cabeça várias vezes e que eu me diverti muito durante a semana.

- Qual é seu próximo objetivo?

Meu próximo objetivo é ir sempre cada vez melhor nos treinos, aprender cada vez mais, fazer boas pistas e conquistar novas vitórias!


Confira todos os resultados do CBS da Juventude clicando aqui.

Para curtir mais fotos, vídeos e a nossa cobertura do evento, acesse @2clac_

Comments


bottom of page